Delgatti - O Hacker que Mudou a História do Brasil
Direção: Joaquim de Carvalho e Thiago Monteiro  (2021)
Matéria de lançamento do documentário, por Redação do Brasil 247
Delgatti, o Hacker....jpg
Matéria de lançamento do documentário
por Redação do Brasil 247

Reportagem de Joaquim de Carvalho e Thiago Monteiro revela como Walter Delgatti Neto obteve acesso às mensagens que comprovaram crimes cometidos pela força-tarefa de Curitiba e foram decisivas para a suspeição do ex-juiz Sergio Moro, recentemente condenado pelo Supremo Tribunal Federal.

O documentário que a TV 247 lança neste sábado (10/04) às 16 horas conta a verdadeira história da Lava Jato, a partir da ação de Walter Delgatti Neto, que ficou conhecido como o hacker de Araraquara.

Durante um mês, Joaquim de Carvalho e Thiago Monteiro realizaram entrevistas e captaram imagens em cinco cidades: Araraquara, Curitiba, Ponta Grossa, Brasília e São Paulo. Depois disso, foram mais 15 dias de edição. Neste trabalho, foram utilizados um drone e câmeras com definição de 4k. E o resultado é o vídeo de 1 hora e 15 minutos de grande relevância jornalística e histórica. 

Na reportagem, conhece-se muito sobre Delgatti, um jovem de classe média baixa que foi abandonado pela mãe e criado pelos avós num bairro operário de Araraquara, cidade que se desenvolveu em função da ferrovia e da indústria, em meio ao agronegócio da região.

O documentário também mostra que Sergio Moro e Deltan Dallagnol, estrelas da Lava Jato, prosperaram enquanto o Brasil empobreceu, como consequência direta das ações da força-tarefa.

Entre os entrevistados, está o dono do Posto da Torre, empreendimento que os investigadores de Curitiba apresentaram como o “caixa eletrônico” da propina e usaram para batizar a força-tarefa Lava Jato. Dupla farsa: não havia “caixa eletrônico” da propina nem relação da empresa com políticos. Também não havia lá lava jato algum no Posto da Torre. Carlos Habib Chater, o dono do empreendimento e que passou mais de 500 dias preso, conta como ele e outros presos foram torturados psicologicamente para contar aquilo que os procuradores queriam ouvir. Havia um método nas abordagens.

Concluído após o julgamento de Moro, que foi considerado parcial pelo Supremo Tribunal Federal, o documentário levanta a seguinte questão: os crimes que vieram à tona nas mensagens obtidas por Delgatti ficarão impunes?

O documentário só se tornou possível graças aos quase 2 mil membros da comunidade e internautas que participaram do financiamento coletivo. É o primeiro de muitos trabalhos que a TV 247 realizará, com apoio decisivo da comunidade. 

>> Publicado originalmente no portal Brasil 247 em 10.4.2021.